As autoridades indianas já iniciaram as buscas para tentar encontrar John Allen Chau, missionário norte-americano que poderá ter sido morto pela tribo dos sentineleses, na ilha onde habitam. Esses esforços, contudo, ainda não foram bem sucedidos, já que o isolamento em que os indígenas vivem os torna hostis a qualquer presença humana.

De acordo com a CNN, as autoridades das ilhas indianas de Andaman e Nicobar — acompanhadas pelos pescadores que dizem ter visto o corpo de Chau a ser enterrado pela tribo na praia —, tentaram aproximar-se da ilha Sentinela do Norte na sexta-feira e no sábado para tentarem perceber como resgatar o corpo do missionário. Este domingo, tentaram chegar de novo à ilha, mas acabaram por recuar.

Os oficiais da marinha indiana responsáveis pela operação avistaram sentineleses na costa e, como estavam armados e, segundo o Telegraph, pareciam prontos a lutar, decidiram recuar. “Eles ficaram a olhar para nós e nós para eles”, explicou o diretor geral da polícia, Dependra Pathak.

A missão foi feita à distância para evitar qualquer potencial conflito com os membros da tribo, já que esta é uma área sensível”, acrescentou o agente da polícia.

O isolamento dos sentineleses é tal que já houve outros episódios de violência no passado, após o contacto com outras pessoas. Em 2006, dois pescadores que deram à costa na ilha foram mortos e os seus cadáveres foram espetados em paus de bambu. “Estamos a estudar o caso de 2006 e a perguntar a antropólogos qual é o comportamento deles quando matam um forasteiro”, explicou Pathak à Agência France-Press. “Estamos a tentar compreender a psicologia do grupo.”

O missionário John Allen Chau foi visto pela última vez na semana passada, antes de ter viajado para a ilha Sentinela do Norte. Tinha como objetivo converter os membros da tribo ao cristianismo. “Acho que vale a pena anunciar Jesus a estas pessoas”, escreveu no seu diário.

As operações para tentar resgatar o corpo do missionário continuarão ao longo dos próximos dias. As autoridades, contudo, avançam com extrema precaução, já que os sentineleses são das tribos mais isoladas de todo o mundo e os seus hábitos e comportamentos são praticamente desconhecidos.