Liga dos Campeões

FC Porto defronta Roma nos oitavos de final da Liga dos Campeões, com primeira mão em Itália

161

FC Porto vai defrontar a Roma nos oitavos da Liga dos Campeões, com a primeira mão a ser disputada em Itália. Juventus de Ronaldo joga com Atl. Madrid, Man. United de Mourinho cruza com PSG.

Felipe reencontra Roma: em 2016/17, central fez um autogolo no empate no Dragão e marcou o primeiro golo na vitória em Itália por 3-0

Getty Images

Havia algumas dúvidas em grupos que tinham PSG, Liverpool e Nápoles ou Barcelona, Tottenham e Inter mas, no final da fase de grupos, acabou por não haver nenhum favorito teórico aos oitavos de final da Liga dos Campeões a ficar de fora e era exatamente por isso que o FC Porto, equipa com melhor pontuação (que igualou também o registo máximo que tinha na prova), não tinha muito por onde escolher no sorteio realizado esta segunda-feira, partindo apenas com esse dado indicativo: havia 43% de hipóteses de poder calhar uma formação inglesa, tendo em conta a presença de Liverpool, Tottenham e Manchester United entre os sete possíveis adversários. No final, acabou por sair a única possibilidade de Itália, a Roma.

Esta é a terceira vez que o FC Porto encontra uma das equipas revelação da última edição da Champions, onde caiu apenas na meia-final com o Liverpool, e com histórico favorável: na segunda eliminatória da Taça das Taças de 1981/82, os dragões venceram nas Antas por 2-0 com golos de Walsh e Costa, segurando depois a vantagem em Itália com um nulo; mais recentemente, no playoff de apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões em 2016/17, houve empate a uma bola no Dragão no primeiro jogo (golos de Felipe na própria baliza e André Silva) mas os azuis e brancos resolveram na semana seguinte a eliminatória em Roma, com um triunfo por 3-0 que teve golos de Felipe, Layún e Corona.

O primeiro encontro será realizado no Olímpico de Roma a 12 de fevereiro, ficando a segunda mão agendada para 5 de março no Dragão. Em termos de calendário, os dragões deslocam-se a Itália antes de defrontar fora o Moreirense, tendo até à receção à equipa transalpina jogos no Campeonato com V. Setúbal (casa), Tondela (fora) e Benfica (casa).

Nos restantes encontros, há três grandes destaques e todos com presença de jogadores e/ou técnicos portugueses: a Juventus de Cristiano Ronaldo e João Cancelo vai defrontar o Atl. Madrid de Gelson Martins; o Manchester United de José Mourinho e Diogo Dalot terá pela frente os franceses do PSG; e o Bayern de Renato Sanches, uma das equipas que eliminou o Benfica na fase de grupos, cruza com o Liverpool, finalista vencido na última edição da Liga dos Campeões. Nos outros jogos, o campeão em título Real Madrid encontra o surpreendente Ajax; o Manchester City de Bernardo Silva joga com o Schalke 04; o Barcelona de Nélson Semedo mede forças com o Lyon de Anthony Lopes; e, naquele que teoricamente se afigura como o duelo mais equilibrado desta fase, os ingleses do Tottenham defrontam o B. Dortmund de Raphäel Guerreiro.

Os jogos dos oitavos de final da Liga dos Campeões serão os seguintes:

– Schalke 04 (Alemanha)-Manchester City (Inglaterra)
– Atl. Madrid (Espanha)-Juventus (Itália)
– Manchester United (Inglaterra)-PSG (França)
– Tottenham (Inglaterra)-B. Dortmund (Alemanha)
– Lyon (França)-Barcelona (Espanha)
– Roma (Itália)-FC Porto (Portugal)
– Ajax (Holanda)-Real Madrid (Espanha)
– Liverpool (Inglaterra)-Bayern (Alemanha)

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt
10 de junho

A função social da esquerda /premium

Rui Ramos

Talvez a direita, noutros tempos, tenha tido o papel de nos lembrar que não somos todos iguais. As reacções ao discurso de João Miguel Tavares sugerem que essa função social é hoje da esquerda.

PAN

A culpa como arma final /premium

André Abrantes Amaral

Antes o pecador ia para o Inferno; agora destrói a Terra. A Igreja falava em nome de Deus; o PAN fala em nome do planeta. Onde foi buscar tal ideia é o que a democracia tem tido dificuldade em perguntar

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)