Pelo menos uma pessoa morreu e outra foi ferida na sequência de um tiroteio num restaurante, na baixa de Viena, Áustria, esta sexta-feira. A polícia já afastou a hipótese de terrorismo e está mobilizada no local, na zona da praça de Lugeck. O atirador está em fuga.

Um porta-voz da polícia da capital austríaca, Daniel Fürst, afirmou, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE, que os elementos recolhidos até ao momento em nada indicam que o incidente tenha motivações terroristas. Na rede social Twitter, a polícia austríaca informou que tudo indica tratar-se “de um ataque deliberado” contra pessoas específicas, mas sem adiantar mais pormenores.

A polícia austríaca informou ainda que as zonas de Bäckerstraße e Lugeck foram reabertas ao público. Ainda assim, o local onde ocorreu o tiroteio continua interdito para investigação policial.

“Duas pessoas foram encontradas baleadas hoje por volta das 13h30 [12h30 em Lisboa] na área de Lugeck”, um popular restaurante no centro da cidade. Os serviços de emergência locais, citados pela Reuters, confirmaram entretanto que uma das vítimas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o jornal local Kronen Zeitung, o tiroteio terá ocorrido dentro do restaurante Figlmüller. As razões do tiroteio são ainda desconhecidas e as buscas pelo autor dos disparos estão em curso por toda a cidade. Testemunhas citadas pelos ‘media’ locais relataram que o suspeito deixou o local do incidente a conduzir um carro.

No Twitter, a polícia austríaca afirma não haver ninguém sob ameaça de momento.

As autoridades suspeitam que o ataque terá sido premeditado e que as duas pessoas baleadas eram alvos específicos do atirador. A área em redor encontra-se agora intransitável e vai permanecer fechada até novo aviso.