Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O acordo do Brexit para a saída do Reino Unido da União Europeia, a 29 de março, foi chumbado esta terça-feira à tarde no parlamento britânico por uma larga margem: com 432 deputados a votarem contra e 202 a votarem a favor. Após a “derrota histórica” e a apresentação da moção de censura por Jeremy Corbyn, do partido Trabalhista, o Brexit é o tema central dos jornais internacionais.

O Reino Unido não poupa nas palavras dirigidas à primeira-ministra britânica Theresa May, com o The Sun a falar em “humilhação histórica” ou o Financial Times a escrever “Brexit de May foi esmagado”.  O jornal escocês The Scotsman utiliza simplesmente a palavra “esmagada”. Em Espanha, o El País destaca a “esmagadora derrota”. O jornal alemão Der Tagesspiegel afirma  “Reino Unido no caos”.  Na Holanda, o Het Parool deixa a questão: “Quão profunda será a queda de May?”. Já em Itália, o La Reppublica diz que May está “à beira do abismo”. E nos Estados Unidos, o New York Times titula “plano para o Brexit falhou”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR