O banco Santander Totta vai financiar a construção por uma empresa portuguesa de uma ponte-cais na província do Namibe, em Angola, por 14,3 milhões de euros, de acordo com um despacho presidencial consultado esta quarta-feira pela Lusa.

O projeto de construção e apetrechamento da ponte-cais do Tômbwa, no extremo sul do país, foi atribuído pelo Governo angolano, em setembro de 2016, à empresa portuguesa AFAVIAS — Engenharia e Construções S.A., tendo sido, então, avançado um custo de 15,56 milhões de euros.

O despacho assinado pelo Presidente, João Lourenço, e publicado em 16 de janeiro, com uma adenda ao contrato inicial, refere ainda que o financiamento pelo Santander Totta será ainda segurado por uma linha de crédito da Companhia de Seguros de Crédito à Exportação (COSEC) coberta pela Linha de Crédito de Portugal.

Esta linha de crédito foi recentemente reforçada em 500 milhões de euros, passando a disponibilizar 1.500 milhões de euros para apoiar as exportações de empresas portuguesas para Angola.