O monumento megalítico Stonehenge, construído há mais de cinco mil anos, está desde sempre envolto em mistério: seja nas dúvidas sobre a sua utilização, seja pelas interrogações sobre a forma como foi construído. Um novo estudo, publicado esta terça-feira na revista Antiquity, traz uma nova informação surpreendente: algumas das pedras com cerca de duas toneladas que o constituem terão sido transportadas, por terra, percorrendo uma distância de mais de 200 quilómetros.

De acordo com os cientistas responsáveis pelo estudo, da University College London, o local exato de onde as pedras terão sido retiradas é uma pedreira em Pembrokeshire, nas montanhas Preseli (País de Gales), que fica a 230 quilómetros de distância de Salisbury, onde fica atualmente o monumento. E a equipa de investigação diz ter reunido provas de que esse transporte foi feito não por mar, como se acreditava até agora, mas por terra.

A ideia que havia é que [as pedras] tinham sido arrastadas até Milford Haven e depois transportadas de jangada até ao estuário de Severn e pelo rio Avon até à planície de Salisbury. Em vez disso, agora acreditamos, e parece muito provável, que as pedras tinham sido transportadas de forma manual”, explica Rob Ixer, um dos autores do estudo.

A informação é particularmente surpreendente porque “todos os outros monumentos neolíticos na Europa foram construídos com megálitos trazidos de lugares que nunca ficavam a mais de 15 quilómetros de distância”, acrescentou Mike Parker Pearson, outro dos autores do estudo, citado pelo USA Today. As pedras, cuja forma natural vertical ajudou à sua remoção, terão sido cinzeladas e depois retiradas apenas com recurso a martelos de madeira.

O estudo pode abrir a porta a que se estude por que razão as pedras de Preseli eram importantes o suficiente para serem transportadas de tão longe, resume Pearson: “Estamos a tentar descobrir o que é que as montanhas de Preseli tinham de tão especial há cinco mil anos e se havia círculos de pedra importantes lá, que foram construídos antes de estas pedras serem transportadas para Stonehenge.”

Alguns mistérios sobre o grande monumento megalítico, contudo, nunca terão resposta, como declarou Ixer ao Guardian: “Nunca compreenderemos Stonehenge. Essa é a beleza do monumento.”