Liga Europa

As surpresas dos 16 avos são os brindes nos oitavos: os adversários do Benfica na Liga Europa

Slavia Praga, Rennes e Krasnodar foram os únicos não cabeças de série a chegarem aos oitavos e surgem como adversários mais acessíveis para o Benfica entre Arsenal, Nápoles, Chelsea, Inter ou Sevilha.

Seferovic e João Félix não marcaram pela primeira vez desde que Bruno Lage é treinador mas Benfica garantiu passagem aos oitavos

AFP/Getty Images

A noite de Liga Europa não teve propriamente muitas surpresas mas, aquelas que teve, até podem agradar ao Benfica, que passa a partir dos oitavos de final a ser o único representante nacional na prova após a eliminação do Sporting frente ao Villarreal (que, pelo que mostrou ao longo dos dois encontros, não parece ser um “tubarão” na próxima fase). Olhando para o quadro de possíveis adversários dos encarnados no sorteio desta sexta-feira (12h), os não cabeças de série surgem como “boas” escolhas.

Na Alemanha, depois do empate sem golos na Rússia, o Krasnodar conseguiu adiantar-se a seis minutos do final com um golo de Suleymanov e o máximo que os alemães conseguiram foi evitar a derrota aos 87′ por Áranguiz, ainda assim insuficiente para fugir à eliminação nos 16 avos de final. Tão ou mais surpreendente, o Rennes conseguiu colocar-se em vantagem frente ao Betis em Sevilha por 2-0 na primeira meia hora (Bensebaini e Hunou), Lo Celso ainda reduziu na primeira parte mas os visitados não conseguiram o golo que dava a passagem, sofrendo o 3-1 nos descontos por Niang. Por fim, também o Slavia Praga teve uma noite inspirada na Bélgica depois do nulo na primeira mão: Trossard ainda deu vantagem ao Genk (10′) mas Coufal (23′), Traoré (54′) e Skoda (64′ e 69′) construíram a goleada dos checos, num dos resultados mais volumosos desta quinta-feira.

No polo oposto, existem já alguns “tubarões”, que passaram de forma convincente esta primeira fase a eliminar da Liga Europa, casos de Valencia, Sevilha (Espanha), Inter, Nápoles (Itália), Chelsea e Arsenal (Inglaterra).

O quadro dos 16 apurados para os oitavos de final da Liga Europa, por coeficiente da UEFA, é o seguinte:

  • Sevilha (Espanha)
  • Arsenal (Inglaterra)
  • Nápoles (Itália)
  • Chelsea (Inglaterra)
  • Zenit (Rússia)
  • Dínamo Kiev (Ucrânia)
  • Benfica (Portugal)
  • Villarreal (Espanha)
  • Salzburgo (Áustria)
  • Krasnodar (Rússia)
  • Inter (Itália)
  • Valencia (Espanha)
  • Dínamo Zagreb (Croácia)
  • Slavia Praga (Rep. Checa)
  • Eintracht Frankfurt (Alemanha)
  • Rennes (França)

Os resultados da segunda mão dos 16 avos da Liga Europa foram os seguintes:

Sevilha (Espanha)-Lazio (Itália), 2-0 (3-0 nas duas mãos)
Villarreal (Espanha)-Sporting (Portugal), 1-1 (2-1)
Zenit (Rússia)-Fenerbahçe (Turquia), 3-1 (0-1)
Dínamo Zagreb (Croácia)-Viktoria Plzen (Rep. Checa), 3-0 (4-2)
Salzburgo (Áustria)-Club Brugge (Bélgica), 4-0 (5-2)
Nápoles (Itália)-Zurique (Suíça), 2-0 (5-1)
Eintracht Frankfurt (Alemanha)-Shakhtar (Ucrânia), 4-1 (6-3)
Valencia (Espanha)-Celtic (Escócia), 1-0 (3-0)
Arsenal (Inglaterra)-BATE Borisov (Bielorrússia), 3-0 (3-1)
Benfica (Portugal)-Galatasaray (Turquia), 0-0 (2-1)
Inter (Itália)-Rapid Viena (Áustria), 4-0 (5-0)
– Genk (Bélgica)-Slavia Praga (Rep. Checa), 1-4 (1-4)
– Bayer Leverkusen (Alemanha)-Krasnodar (Rússia), 1-1 (1-1)
Chelsea (Inglaterra)-Malmö (Suécia), 3-0 (5-1)
– Betis (Espanha)-Rennes (França), 1-3 (4-6)
Dínamo Kiev (Ucrânia)-Olympiacos (Grécia), 1-0 (3-2)

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)