O índice de produção industrial registou uma queda homóloga de 3,0% em janeiro, acentuando a descida de 1% verificada em dezembro, mas subiu 0,8% em termos mensais, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em termos homólogos, o índice de produção industrial registou uma descida de 3,0%, 2,0 pontos percentuais (p.p.) inferior à observada em dezembro.

Todos os grandes agrupamentos industriais apresentaram contributos negativos para a variação do índice agregado, exceto o de bens de investimento”, lê-se na informação do INE.

O instituto detalha que o agrupamento de bens de consumo apresentou o “contributo negativo mais intenso (-1,5 p.p.)”, que resultou de uma descida de 4,4%, valor igual ao verificado em dezembro, enquanto o contributo do agrupamento de bens intermédios foi negativo em 1,2 p.p., em resultado de uma descida homóloga de 3,7% (contra uma queda de 2,0% no mês anterior).

Já o contributo do agrupamento de energia foi negativo em 1,0 p.p., em consequência de uma queda de 5,4% (contra um aumento de 0,1% em dezembro).

Em termos de variação mensal, o índice de produção industrial registou uma subida de 0,8% em janeiro, face a um aumento de 0,7% em dezembro.

“O agrupamento de bens de consumo apresentou um contributo determinante para a variação do índice total (1,9 p.p.), originado por uma variação mensal de 6,1% (-6,8% no mês anterior). Inversamente, o agrupamento de energia apresentou o contributo negativo mais intenso (-0,7 p.p.)”, resultante de uma queda de 4,1% (aumento de 0,2% em dezembro).

O agrupamento de bens de investimento passou de um crescimento mensal de 15,1% em dezembro para uma descida de 3,0% em janeiro.