Portugal é o segundo estado-membro da União Europeia com estradas com mais qualidade e tem registado desde 2010 uma diminuição do número de mortes em acidentes de viação, revela um relatório divulgado esta terça-feira pela Comissão Europeia.

A edição anual do “painel de avaliação sobre transportes” publicado pelo executivo comunitário em Bruxelas revela que, a nível de qualidade das estradas, Portugal encontra-se no segundo posto entre os 28 países, com 6,05 pontos (numa escala de 1 a 7), apenas atrás da Holanda (6,18 pontos), e à frente da França, que completa o “pódio” (5,96 pontos).

Os países com estradas com pior qualidade são a Roménia (2,96 pontos) e Malta (3,24), fixando-se a média da União Europeia nos 4,78 pontos.

A nível de sinistralidade rodoviária, o relatório aponta que “Portugal regista uma diminuição no número de mortes na estrada por milhão de habitantes desde 2010 e encontra-se agora perto da média da UE”, com um registo (em 2017) de 58 mortes por milhão de habitantes, enquanto a média no conjunto da União é de 49 vítimas mortais.

Este número coloca Portugal no 19.º posto entre os 28 estados-membros, numa lista liderada por Suécia (25 mortes por milhão de habitantes), Reino Unido (28) e Dinamarca (30), enquanto os países com uma maior proporção de vítimas mortais em acidentes de viação em função da população são a Roménia (99), Bulgária (96) e Croácia (80).