Ciclismo

Etapa mais longa dá início à 37.ª edição da Volta ao Alentejo

Os mais de 120 ciclistas terão de cumprir 208,1 quilómetros, com a partida real a ser dada em Montemor-o-Novo, às 10h45, sendo que a chegada a Moura está prevista por volta das 16h.

Luís Mendonça, que trocou a Aviludo-Louletano pela Rádio Popular-Boavista, vai partir de camisola amarela e com o dorsal número um, depois de ter vencido a edição anterior

KIM LUDBROOK/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A 37.ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta arranca esta quarta-feira com a etapa mais longa, a ligar Montemor-o-Novo e Moura, com o português Luís Mendonça a defender o título conquistado em 2018.

Logo a abrir mais uma ‘Alentejana’, os mais de 120 ciclistas terão de cumprir 208,1 quilómetros, com a partida real a ser dada em Montemor-o-Novo, às 10h45.

A primeira e única contagem de montanha do dia – de quarta categoria – vai estar colocada ao quilómetro 90,8, no concelho de Portel, existindo ainda três metas volantes, em Viana do Alentejo (46,5 quilómetros), Vidigueira (82,8) e Reguengos de Monsaraz (138).

A chegada a Moura deverá acontecer por volta das 16:00.

Luís Mendonça, que trocou a Aviludo-Louletano pela Rádio Popular-Boavista, vai partir de camisola amarela e com o dorsal número um, depois de ter vencido a ‘Alentejana’ em 2018.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)