Um dia depois de o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos ter anunciado a imposição de sanções adicionais à Coreia do Norte, Donald Trump utilizou o Twitter para esclarecer que, afinal, estas sanções adicionais foram canceladas. “Ordenei hoje [sexta-feira] a retirada dessas sanções adicionais”, escreveu o Presidente dos Estados Unidos.

O Departamento do Tesouro tinha confirmado esta quinta-feira a imposição de novas sanções a duas empresas transportadoras chinesas por suspeitar que estas estariam a ajudar a Coreia do Norte a evitar mais penalizações internacionais. John Bolton, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, chegou a afirmar no Twitter que a decisão era importante para travar “as práticas de transporte ilegal da Coreia do Norte”. “Todos devem ter conhecimento e rever as suas próprias atividades para garantir que não estão envolvidos na evasão de sanções da Coreia do Norte”, escreveu.

Segundo Sarah Huckabee Sanders, assessora da Casa Branca citada pelo The New York Times, a decisão de interromper estas sanções foi tomada porque “o Presidente Trump gosta do líder [da Coreia do Norte] Kim e não considera que estas sanções sejam necessárias”.

As sanções ligadas à Coreia do Norte foram as primeiras a serem impostas pelo Departamento do Tesouro desde o final do ano passado e ocorreram menos de um mês depois de uma reunião entre Donald Trump e Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, em Hanoi, no Vietname.