Um grupo de padres católicos na Polónia realizou uma cerimónia onde queimaram livros que, segundo defendem, promovem a feitiçaria. Um dos livros queimados foi da saga Harry Potter, escrito por J.K. Rowling. A cerimónia foi fotografada e as fotos foram alvo de um post num grupo evangélico do Facebook, que foi ridicularizado.

Segundo o The Guardian, aconteceu na cidade de Koszalin, onde três padres foram fotografados a carregar um cesto de livros de dentro de uma igreja para um largo de pedras, do lado de fora, que serviu para fazer a fogueira. Enquanto os livros ardiam, foram feitas orações pelos padres, e um pequeno grupo de pessoas ficou a ver.

Os livros não foram os únicos objetos a ser queimados – também uma máscara, bugigangas, uma estátua de um elefante e um guarda-chuva da Hello Kitty – foram destruídos pelo fogo.

A Fundação SMS From Heaven (Mensagem do Céu), uma organização evangélica, postou as fotografias na sua página do Facebook (que tem 22 mil seguidores), acompanhada por emojis de fogo e citações do Antigo Testamento a denunciar a feitiçaria e a adoração a ídolos.

O acontecimento provocou alguns utilizadores do Facebook que ridicularizaram o feito, através de comentários a questionar a sanidade dos envolvidos e comparações com atos nazis.

Os livros do Harry Potter já atraíram o descontentamento popular de alguns fanáticos religiosos, que acreditam que a história foi inspirada por espíritos malignos e que pode levar as crianças por “maus caminhos”.

Como explica o The Guardian, “a Igreja Católica tem um papel importante na sociedade conservadora polaca e está na vanguarda de um debate sobre os direitos LGBT e regulamentações sobre aborto, fazendo parte de uma guerra cultural que envolve o governo populista de direita da Polónia e a oposição mais liberal.”

A Igreja polaca também está a lutar contra as alegações de pedofilia de centenas de padres e que está a afetar a sua posição na sociedade.