As autoridades de saúde moçambicanas anunciaram esta sexta-feira a terceira morte num surto de cólera que se seguiu ao ciclone Idai no centro do país.

As duas primeiras mortes tinham sido registadas na última semana nos distritos de Beira e Dondo, enquanto que a terceira hoje anunciada aconteceu no distrito de Nhamatanda, zona oeste da província de Sofala.

O surto já infetou mais de 2.000 pessoas, 94% das quais têm sido curadas.

No entanto, o número de infeções é largamente superior aos surtos recorrentes anualmente durante a época das chuvas.

A destruição do ciclone Idai terá agravado as condições sanitárias e de higiene, promovendo a propagação da cólera através da água e alimentos.

Ainda segundo dados apresentados esta sexa-feira, pelo menos 217.000 pessoas já foram vacinadas contra a doença no âmbito da campanha que arrancou na quarta-feira.

O número de pessoas vacinadas representa 26% do objetivo total.

O ciclone Idai provocou 598 mortes e afetou 1,4 milhões de pessoas em Moçambique, segundo o mais recente balanço das autoridades.