O projeto que Hugo Menino Aguiar lançou em 2014 para juntar migrantes, refugiados e locais numa só plataforma que promova o diálogo multicultural ficou em terceiro lugar na competição internacional Chivas Venture, que decorreu em Amesterdão, na Holanda. A Speak arrecadou assim 100 mil dólares (cerca de 89 mil euros) de prémio, a que se juntaram mais 10 mil por ter ficado em quarto lugar na competição online.

“Tivemos a oportunidade de levar o tema de inclusão social a um palco mundial e ao nível desta competição, o que é um privilégio e algo muito raro. Com o prémio vamos levar 10 migrantes e refugiados a implementar o Speak em 10 novas cidades e assim aumentar o impacto a mais 8.000 pessoas anualmente”, afirmou o presidente da empresa, Hugo Menino Aguiar, em comunicado.

A fase final do concurso da Chivas Venture decorreu durante a The Next Web Conference. A competição tem como objetivo atribuir um milhão de dólares a startups “que aliam lucros a um objetivo, com um impacto positivo no mundo” e,e ste ano, juntou representantes de 20 países. No ano passado, foi a Academia de Códico que representou Portugal.

A Speak é um projeto que liga migrantes, refugiados e locais a viver na mesma cidade através de um conceito de aprendizagem que cria redes de suporte informais entre os participantes, de 157 nacionalidades diferentes. Em novembro de 2018, a startup foi distinguidoa pelo Financial Times como um dos “100 campeões digitais” que estão a liderar o crescimento da Europa.