Para fazer frente ao Model X da Tesla, mas sobretudo ao Jaguar I-Pace e ao Mercedes EQC, a Audi está a testar já uma versão mais potente, para tornar o e-tron mais rápido e mais veloz. E promete ser “apenas” o e-tron S, o que (ainda) deixa espaço para um futuro e-tron RS, a surgir posteriormente.

A nova versão já foi vista a rodar, e depressa, em tudo o que é circuito, com destaque para Nürburgring. Certezas há poucas, mas fontes próximas da marca avançam que o e-tron S deverá trocar os dois motores eléctricos de 150 kW cada, cerca de 204 cv, por três, sendo que um deles será montado à frente e os restantes dois atrás.

Uma vez moduladas pelo sistema de gestão de energia, as três unidades deverão permitir um máximo de 550 cv, o que permite ao SUV eléctrico da Audi não só aproximar-se do Model X mais possante, com 612 cv, como afastar-se consideravelmente do I-Pace e do EQC, ambos com cerca de quatro centenas de cavalos.

O pack de baterias continuará a ser o original, com uma capacidade de 95 kWh, o que garante à versão actualmente em comercialização uma autonomia de 417 km em WLTP, valor que certamente baixará um pouco com o incremento de potência. Contudo, não tanto como aconteceria se estivéssemos a falar de motores a gasolina, caso a troca fosse entre um V6 e um V8, ambos sobrealimentados, com o segundo a usufruir de uma cilindrada superior.