Nasceram recentemente 10 novas crias de lince ibérico no Vale do Guadiana, confirmou o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Os novos linces têm cerca de dois meses de idade e provêm de três fêmeas libertadas pelas autoridades. Todos os “novos habitantes” do Vale do Guadiana apresentam boas condições físicas, destaca o Ministério do Ambiente e o ICNF em comunicado.

A população de lince ibérico no Vale do Guadiana continua assim a crescer. “No corrente ano, calcula-se que 12 fêmeas se possam ter reproduzido, e até ao momento, foram encontradas 10 crias de três fêmeas”, refere o comunicado do Ministério do Ambiente.

Um vídeo divulgado pelo ICNF mostra algumas das novas crias a deslocarem-se com a mãe no Vale do Guadiana. As imagens são um dos primeiros registos de crias observadas em liberdade até agora.

O INCF destaca que os novos nascimentos são fruto da qualidade do Vale do Guadiana e enaltecem o papel das fêmeas na proteção das crias.

O facto de todos os pequenos linces estarem vivos aos dois meses de idade e já se encontrarem a acompanhar a mãe reflete a grande qualidade da zona de reintrodução, especialmente no que diz respeito à abundância de presas, mas também da grande capacidade demonstrada pela mãe para cuidar da sua prole”, explica o ICNF.

Libertada em 2015 e originária do centro de reprodução da Granadilla em Espanha, Lagunilla pariu duas crias. Esta é já a quarta criação de Lagunilla, que tem atualmente cinco anos de idade. Lluvia, com a mesma idade e origem que Lagunilla, teve a sua segunda ninhada, composta por cinco crias – as que surgem no vídeo. Já Nairóbi, uma fêmea selvagem com três anos que imigrou da população de Doñana em 2017, foi mãe pela primeira vez e fez nascer três crias.

Com o fim da época de libertações dos animais, o ICNF concentra agora o seu trabalho na deteção de novas crias no terreno.

Segundo previsões do ICNF e Ministério do Ambiente, terão nascido no Vale do Guadiana 30 crias de lince ibérico desde o início de 2019. Este número traduz-se num ligeiro aumento relativamente ao ano anterior. Atualmente, a população de lince ibérico a viver em Portugal ascende a 75 exemplares, estima o ICNF. Em 2018, viviam na Península Ibérica cerca de 640 exemplares, segundo um censo.

A reintrodução de exemplares de lince ibérico na Península Ibérica já fez a espécie passar de criticamente ameaçada para ameaçada de extinção. Nos próximos anos, o lince ibérico poderá mesmo passar a ser espécie vulnerável e perder o estatuto de ameaçada dentro de décadas, destaca Pedro Sarmento, do ICNF.

O Parque Nacional do Vale do Guadiana é uma das 30 áreas protegidas de Portugal. Fica nos terrenos sul-alentejanos dos concelhos de Mértola e Serpa. Situado no vale médio do rio Guadiana, o terreno prolonga-se ao longo de quase 70 mil hectares.