Há muito que a Mazda vem prometendo o revolucionário motor Skyactiv-X. Finalmente, estamos a poucos meses de os condutores terem acesso às primeiras unidades. As encomendas do Mazda 3 com o 2.0 Skyactiv-X podem já ser confirmadas em vários mercados europeus, com as primeiras entregas a estarem agendadas para Outubro.

O Mazda 3 é o mais recente veículo da marca japonesa, com a particularidade de representar o construtor no segmento mais importante – em matéria de vendas – do mercado europeu. Está de momento a ser proposto com motores gasolina e diesel, mas depois do Verão vai disponibilizar a tal versão de que todos falam e que, apesar de ser gasolina, funciona como se fosse um diesel, prometendo consumos e emissões mais baixos.

8 fotos

O Skyactiv-X é basicamente um dois-em-um, ou seja, um motor 2.0 a gasolina atmosférico que tem a capacidade de, em situações com pouca carga (reduzida pressão no acelerador), funcionar como se fosse uma unidade a gasóleo, possuindo para tal uma taxa de compressão de 16,3:1 – imenso para uma unidade a gasolina e quase ao nível de um motor diesel (22:1). Isto quer dizer que a mistura ar/gasolina é admitida e comprimida, com a ignição a ser realizada por compressão como se se tratasse de um motor diesel. Estando o motor equipado com um compressor volumétrico tipo Roots, para incrementar o ar disponível, o excesso de ar – típico dos motores a gasóleo  – nestas condições (a viajar a velocidade constante) garante uma combustão a uma temperatura mais baixa, produzindo por isso menos NOx, o que permite ao Skyactiv-X não necessitar do SCR, um selector catalítico de óxidos de azoto, que funciona com injecção de AdBlue.

Sempre que o inovador motor da Mazda não está a ser utilizado em situações de baixa carga, ou seja, quando o acelerador pressiona o acelerador de forma mais dinâmica, o Skyactiv-X começa a funcionar como um motor a gasolina normal, isto é, sem a mistura ar/gasolina pobre que utilizava antes.

Além destas duas formas de funcionamento, a primeira com vantagens para o consumo e as emissões, o Skyactiv-X usufrui ainda, tal como os outros motores a gasolina do Mazda 3, de um sistema mild hybrid a 24V, que retira cerca de 0,3 a 0,5 l/100 km ao consumo médio. Este sistema, que se pode traduzir por híbrido “suave”, não assegura uma condução em modo eléctrico, devido à pequena capacidade da bateria e do motor eléctrico. Mas sempre que o condutor acelera, o motor eléctrico ajuda o a gasolina, reduzindo o seu esforço e baixando os consumos.

O resultado final é um 2.0 Skyactiv-X com 180 cv que, uma vez montado no Mazda 3 de cinco portas, consegue consumos médios de 5,5 l/100 km (segundo o WLTP) com jantes de 16”, caixa manual e tracção à frente (o que equivale a 125 g/km de CO2), com o valor a subir para 5,8 litros com jantes de 18”. Comparativamente, o motor convencional Skyactiv-G, igualmente um 2.0 a gasolina atmosférico mild hybrid com 122 cv, anuncia 5,1 l/100 km de média e 117 g/km de CO2.