Ao contrário do que aconteceu com o Série 8 Gran Coupé, que escapou antes da sua aparição no BMW Group #NEXT, a marca bávara optou por revelar a variante mais familiar do Série 3 antes do evento que decorrerá no final deste mês, no BMW Welt, em Munique.

Com lançamento marcado para 28 de Setembro, o BMW Série 3 Touring tem as mesmas dimensões da berlina e oferecerá as mesmas motorizações, disponibilizando praticamente as mesmas opções de personalização e os mesmos níveis de equipamento do Série 3. Mas as carrinhas do fabricante alemão são um crescente caso de sucesso, daí que esta carroçaria seja muito importante para a marca se impor frente a adversários de peso como o A4 Avant, Mercedes Classe C Estate e Volvo V60. Rivais a que a BMW responde com uma proposta que coloca especial ênfase na habitabilidade e na funcionalidade. Como se espera, aliás, da variante mais familiar do Série 3.

3 fotos

Face ao modelo que ainda se encontra em comercialização, a nova Touring vê todas as suas medidas darem um salto em frente, para oferecer mais espaço a quem viaja a bordo. Mais alta 11 mm e 16 mm mais larga, a carrinha premium do segmento D cresce sobretudo em comprimento, quase 8 cm (+76 mm). Tao importante quanto isso, a distância entre eixos fixa-se agora nos 2851 mm, ou seja, mais 41 mm do que o modelo que vem substituir.

Medidas Série 3 Touring 2019 Série 3 Touring 2015
Comprimento 4709 mm  4633 mm
Largura  1827 mm   1811 mm
Altura  1440 mm   1429 mm
Distância entre eixos 2851 mm 2810 mm

Mas se o incremento de cotas favorece o espaço a bordo, acaba também por beneficiar a volumetria da bagageira. Comparando com a Touring que ainda está à venda, a nova carrinha da Série 3 vê a capacidade da mala aumentar 5 litros, com as duas filas de bancos disponíveis. Os 500 litros (+20 litros do que o sedan) colocam a BMW à frente da Mercedes (Classe C Estate: 460 litros), mas atrás da Audi (A4 Avant: 505 litros), perdendo claramente para a Volvo (V60: 529 litros). Rebatendo os assentos posteriores, a arrumação faz-se até aos 1500 litros; de novo um valor em que a BMW bate a carrinha Mercedes (1480), mas não a A4 Avant (1510).

12 fotos

Contudo, lá atrás, o novo Série 3 Touring perfila-se como um adversário difícil de superar em matéria de sentido prático – ao fim ao cabo, aquilo que faz a diferença numa utilização quotidiana. Além de óculo traseiro abrir de forma independente, a abertura da bagageira é eléctrica, sendo que opcionalmente está disponível o sistema de mãos livres.

13 fotos

Em relação à geração anterior, a boca da mala está 30 mm mais larga e até 125 mm maior (na zona superior), o que facilita as operações de carga e descarga. Mas não só: bagageira está agora a 62 cm do solo, ou seja, mais baixa do que os 67 cm da C Estate e os 68 cm da A4 Avant, o que resultará num menor esforço na altura de arrumar e retirar objectos do seu interior. Simultaneamente, a marca disponibiliza extras que facilitam a exploração do espaço e o melhor acondicionamento da carga. Em síntese, a volumetria não melhorou em termos absolutos, mas a funcionalidade cresceu a olhos vistos.

Tal como a berlina, há três níveis de equipamento (Sport, Luxury e M Sport), passíveis de serem combinados com diferentes ambientes no habitáculo – três alternativas de iluminação e dois tipos de instrumentação. A lista de opcionais é, como sempre, bastante longa.

14 fotos

Com potências entre os 150 e os 374 cv, sob o capot encontram-se os mesmos blocos do Série 3, excepto o híbrido plug-in 330e, cuja introdução na Touring só está prevista para 2022. Até lá, os clientes podem escolher entre três motores diesel e outros tantos a gasolina, todos eles quatro cilindros – salvo as motorizações mais possantes (seis cilindros), que oferecem de série tracção integral. A caixa é sempre a automática de oito velocidades Steptronic, que no diesel de acesso à gama é um opcional (de série, o 318d de 150 cv vem acoplado a uma transmissão manual de seis relações).

12 fotos