A contratação de anestesiologistas (também referidos como anestesistas) para a Maternidade Alfredo da Costa (MAC) deverá “ficar resolvida na próxima semana“. A garantia é dada em comunicado pelo Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) que, com a ARSLVT, acrescenta que o processo de contratação dos profissionais em falta será feito “em regime de prestação de serviços”.

Depois de ter sido noticiado que a MAC iria “suspender as cirurgias por tempo indeterminado” por falta de anestesiologistas, ficando a funcionar apenas uma das salas de bloco operatório, o CHULC esclarece que “está a fazer todos os possíveis para encontrar soluções de modo a que as cirurgias programadas em ginecologia ocorram nos prazos fixados”, para “salvaguardar o atendimento das cidadãs que necessitam deste tipo de cuidados”.

De acordo com a informação, até ao momento, “não foi cancelada atividade cirúrgica na especialidade de Ginecologia” estando os serviços a “definir soluções internas” para que não ocorra qualquer cancelamento.

O CHULC esclarece ainda que está a proceder a uma “reorganização interna dos seus profissionais” para que o recurso à prestação de serviços “seja apenas excecional”. Segundo a diretora clínica da MAC, Clara Soares, em declarações ao DN, os médicos serão contratados “com o valor à hora mais elevado” que se recorda: 43,5 euros.