Uma criança descobriu nas margens do rio Acre, no Brasil, um fóssil de um réptil gigante pré-histórico que habitou a Amazónia há oito milhões de anos, informaram na quinta-feira várias fontes científicas. O paleontólogo Jonas Filho, da Universidade Federal do Estado do Acre (Ufac), está desde terça-feira no município de Brasiléia para acompanhar uma equipa de pesquisadores para extrair a mandíbula e o que parece fazer parte do crânio de uma purussaurus, um réptil gigante que se assemelha aos crocodilos de hoje.

Ossada gigante de Purusauro é encontrado em Brasileia ???Um morador de Brasileia (AC) encontrou no fim de semana o…

Posted by Raylanderson Frota on Wednesday, July 17, 2019

A mandíbula do animal pré-histórico foi encontrada em 11 de julho por uma criança de onze anos que estava a pescar com o pai nas margens do rio Acre, no estado homónimo que faz fronteira com a Bolívia e Peru, mas a descoberta só foi divulgada esta quinta-feira, quando o paleontólogo conseguiu extrair o primeiro fóssil.

O menor, identificado como Robson Cavalcante e que segundo o pai é um entusiasta de questões paleontológicas, correu para a mandíbula e imediatamente achou que se tratava de um fóssil de dinossauro. O pai, o carpinteiro José Militão, realizou as primeiras escavações, tomando precauções para evitar danos à mandíbula, como disse aos jornalistas o paleontólogo Jonas Filho, que observou que a descoberta da criança é “sem precedentes”, porque é uma peça completa e não fragmentada.