O Governo autorizou esta quinta-feira a realização de despesa até cerca de 150 milhões de euros para a celebração do contrato de empreitada para a construção do novo Hospital Central do Alentejo, em Évora.

Segundo o comunicado do Conselho de Ministros, foi autorizada a realização de despesa para a celebração do contrato da empreitada da obra pública da construção do novo Hospital Central do Alentejo, pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Na conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, a titular da pasta da Saúde, Marta Temido, explicou que a resolução aprovada vai “autorizar a ARS do Alentejo a assumir a realização da despesa no montante máximo de cerca de 150 milhões de euros”.

O Governo determinou também “a repartição de encargos com esta despesa por quatro anos”, até 2023, referiu a ministra da Saúde, indicando que “as verbas a afetar ao projeto estão inscritas e serão verbas também a inscrever no orçamento da ARS do Alentejo”.