Nos últimos dias os utilizadores do Twitter — a rede social preferida do presidente dos EUA e a maior concorrente do Facebook — começaram a ver diferenças na plataforma. A página inicial para computadores tem mais opções como customização de cores e conversas de chat sempre acessíveis.

A mensagem que surge aos utilizadores que vêm o novo look do Twitter

Como explica a rede social co-fundada e liderada por Jack Dorsey, desde 15 de julho que os utilizadores começaram a ver este novo design da plataforma para computador. O objetivo desta mudança de visual é permitir que os utilizadores vejam mais sugestões de tweets e partilhas que lhes possam interessar, além de terem botões de acesso fácil ao perfil e às listas.

Hoje marca-se um grande passo enquanto continuamos a construir o Twitter para melhor servir as pessoas que o usam todos os dias. Esta atualização também nos dá uma forte fundação para podermos continuar a dar-vos novas funcionalidades mais rápido do que antes”, diz o Twitter.

Outra das grandes alterações que a rede social implementou nesta mudança é relativa à plataforma de mensagens de chat interna dentro do serviço. Agora, à semelhança do Messenger, no Facebook, há uma área dedicada para trocar mensagens privadas entre utilizadores de forma mais fácil.

Para quem tem mais do que uma conta no Twitter há também alterações. À semelhança do que a Google faz dentro do Gmail ou do browser Chrome, por exemplo, basta carregar no perfil para alterar a conta.

Por fim, a que pode ser a mudança que mais vai agradar aos utilizadores, que têm recebido esta alteração à sua rede social com algumas críticas, é possível mudar a cor de fundo do Twitter. O mesmo já é feito por outras plataformas, como o Outlook, da Microsoft. No espaço das definições, cada utilizador poder mudar o fundo de branco para preto e o tom das letras, tornando o Twitter “mais pessoal”, como diz a rede social.

O Twitter foi fundado em 2006 e tem cerca de 330 milhões de utilizadores activos todos os meses. No mercado das redes sociais, é um dos principais concorrentes do Facebook, apesar de ser mais focado para mensagens curtas. Foi nesta rede social que surgiu o hashtag# como ferramenta para catalogar publicações.