É um regresso em grande mas nem todo o elenco que marcou o primeiro ensaio de “Top Gun”, em 1986, regressará na anunciada sequela. Se Tom Cruise continuará a vestir a pele de Maverick, o mesmo não se pode dizer de Kelly McGillis, a atriz que na pele de Charlie Blackwood aumentou ainda mais o ritmo cardíaco do piloto — mas que não recebeu qualquer convite para este follow up, três décadas depois, que deverá estrear-se em 2020.

Em entrevista ao programa televisivo Entertainment Tonight, afastou qualquer hipótese de participação no novo título de “Ases Indomáveis” e admite que nem sequer esperava ser contactada nesse sentido. “Estou velha e gorda e tenho um aspeto apropriado para a minha idade. Não é isso que se espera num cenário destes”, que se interroga, como boa parte do mundo, com o aparente elixir da juventude que Tom Cruise parece ter ingerido nos últimos anos — parecendo continuar a ter 26 anos em vez dos atuais 57. “Prefiro sentir-me absolutamente segura na minha pele e quem e o que sou na minha idade, em vez de valorizar essas coisas”, acrescentou a atriz.

Tom e Kelly, numa cena retirada de “Top Gun”, em 1986

Apesar de não serem ainda conhecidos todos os detalhes sobre o novo filme, tudo indica que o par romântico de Cruise será Jennifer Connelly. De resto, vários nomes novos se juntam ao elenco desta sequela, incluindo Lewis Pullman e Miles Teller.

Sobre se tem ou não interesse em assistir ao novo “Top Gun”, McGillis garante que “não irá a correr para os cinemas para ver o filme”, que simplesmente “não faz parte da sua pequena lista de coisas a fazer”.