Dois portugueses ficaram feridos e uma família de três pessoas teve de ser realojada na sequência do tornado que atingiu o Luxemburgo na sexta-feira, disse hoje à Lusa fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades.

De acordo com a fonte, entre os feridos há dois portugueses, um homem e uma mulher, o primeiro com ferimentos numa anca, mas ambos com ferimentos ligeiros.

A passagem do tornado provocou estragos materiais em várias habitações de cidadãos portugueses, tendo obrigado ao realojamento de uma família de três pessoas numa unidade hoteleira.

A mesma fonte adiantou que nem os serviços consulares no Luxemburgo nem os serviços em Lisboa receberam qualquer pedido de ajuda, mas ressalvou que o levantamento dos estragos continua a ser feito, uma vez que há emigrantes de férias que desconhecem se foram ou não afetados e em que dimensão.

Por outro lado, referiu que o cônsul-geral, Manuel Gomes Samuel, esteve no terreno a falar com portugueses e associações sobretudo nas zonas mais afetadas, nomeadamente em Petange, no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e França, e na comuna de Esch-sur-Alzette.

Sete pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente, durante a passagem de um tornado que varreu na sexta-feira o sudoeste de Luxemburgo, de acordo com o Governo deste país.

As rajadas de vento, que atingiram 128 quilómetros, provocaram estragos em mais de uma centena de habitações.

O tornado afetou Bascharage e Petange, localidades no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e com a cidade francesa de Longwy (Meurthe-et-Moselle), por volta das 17:30 de sexta-feira.

Houve registo de estradas cortadas por inundações e árvores caídas e interrupção na circulação dos caminhos de ferro.

Os portugueses são a comunidade estrangeira mais numerosa do Luxemburgo, contabilizando, em janeiro de 2019, cerca de 95 mil pessoas, o que representa cerca de 15% da população total.

Na região atingida pelo tornado residem cerca de 20 mil portugueses, adiantou o secretário de Estado, José Luís Carneiro, na sexta-feira à noite.

[Nota: notícia atualizada às 21h30 de 10 de agosto de 2019, com novos dados sobre feridos e estragos]