A viagem a África dos duques de Sussex começou esta segunda e marca o primeiro compromisso oficial de sempre de Archie, que nasceu a 6 de maio. Aos quatro meses de vida, o pequeno não acompanhou os pais na agenda atribulada, mas há imagens que assinalam a sua chegada ao continente africano: à saída do avião, o bebé segue nos braços da mãe e usa um gorro branco, muito semelhante ao que Harry chegou a usar em bebé, tal como detalha uma fotografia tirada em 1981 que mostra a princesa Diana a bordo de um avião com o príncipe nos braços.

Esta segunda-feira, Harry e Meghan Markle foram recebidos no distrito de Nyanga, na Cidade do Cabo, por dançarinas a envergar trajes tradicionais. Além dos muitos abraços que ambos distribuíram — há uma fotografia em particular que mostra o abraço carinhoso entre a duquesa e um menino –, o casal foi chamado para dançar. Primeiro, Meghan. Depois Harry, sendo que a mulher deste dançou de forma bastante mais descontraída como mostra o vídeo abaixo (a partir do minuto 15). Nas imagens, Meghan surge com um vestido da Mayamiko, marca sustentável apostada em roupas produzidas no Malawi.

O casal visitou Justice Desk, uma organização de direitos humanos que apoia crianças desfavorecidas e luta contra a violência de género. A organização tem o apoio da plataforma Queen’s Commonwealth Trust — cujo presidente é o príncipe Harry e a vice-presidente é Meghan Markle — e ensina ainda técnicas de autodefesa a jovens mulheres na comunidade local.

Tanto Harry como Meghan discursaram sobre os direitos das mulheres. Rodeada de jovens mulheres, a duquesa afirmou que estava ali enquanto membro da família real, “mãe,  mulher, mulher de cor e irmã”. “Saibam que eu e o meu marido temos acompanhado de perto aquilo por que têm passado — o melhor que conseguimos estando à distância.” A isso, Harry acrescentou: “Fazendo referência ao que o vosso presidente disse na semana passada: nenhum homem nasce para fazer mal a mulheres. Esse é um comportamento que se aprende e um ciclo que precisa de ser quebrado”.

A viagem de Harry, Meghan Markle e Archie tem a duração de 10 dias, sendo que o roteiro inclui uma passagem por Angola, onde o príncipe vai percorrer um antigo campo de minas terrestres visitado há 22 anos pela mãe.