O Presidente da Indonésia, Joko Widodo, nomeou como ministro da Defesa o ex-general Prabowo Subianto, o seu adversário nas presidenciais de abril.

Durante a campanha antes das eleições, Prabowo Subianto acusara o Presidente de fraude eleitoral “sistemática, estruturada e maciça”.

Os protestos contra o resultado das eleições resultaram na morte de pelo menos nove pessoas.

Desde então, os dois adversários políticos apareceram juntos em público várias vezes.

“Seria um dia sombrio para os direitos humanos no país” se Subianto fosse nomeado, disse segunda-feira o diretor da Amnistia Internacional na Indonésia, Usman Hamid, antes do anúncio oficial.

Subianto, ex-genro do ditador indonésio Suharto (1967-1998), é suspeito de ser o responsável pelo sequestro e desaparecimento de vários manifestantes pró-democracia durante as manifestações que levaram à queda do regime em 1998.