A Cabo Verde Interilhas, nova concessionária do transporte marítimo de passageiros, com participação portuguesa, anunciou esta terça-feira que já está no país o navio alugado em Espanha, com capacidade para 427 passageiros e que vai ligar seis ilhas em 24 horas.

Em comunicado, a CV Interilhas adiantou que o navio San Gwann vai ficar atracado no Porto Grande, no Mindelo, na ilha de São Vicente, e iniciará as suas operações logo após a autorização das autoridades marítimas cabo-verdianas.

O barco “super rápido” tem capacidade para transportar 427 passageiros e 20 veículos ligeiros e vai ligar seis ilhas – Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Sal, Boavista e Santiago – em 24 horas, algo que acontece pela primeira vez no arquipélago.

O navio foi alugado em Espanha em regime de time charter (temporariamente) e a CV Interilhas considera que é uma “solução excelente” e terá um “impacto relevante” no dia a dia das populações e dos operadores económicos e turísticos.

Visto que com um navio de maior capacidade conseguirão aumentar o fluxo de distribuição dos seus produtos e mercadorias na linha Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Sal, Boavista e Santiago, melhorando a qualidade de serviço prestado”, adiantou a empresa.

A concessionária entendeu ainda que o barco “permitirá uma gestão mais eficiente do serviço”, bem como se traduzirá no “aumento da qualidade do serviço prestado”, além de garantir um “maior conforto a todos os passageiros”.

O San Gwann, que vem substituir o navio Kriola que está avariado, vai reforçar a frota da CV Interilhas, que neste momento tem três barcos operacionais (Liberdadi, Inter Ilhas e Sotavento).

Em dezembro, a empresa conta receber o seu primeiro navio construído para operar nas águas de Cabo Verde após vencer o concurso público de concessão do transporte marítimo. A empresa informa que o barco, com capacidade para 430 passageiros e 50 veículos, prepara-se para sair dos estaleiros de Busan, na Coreia do Sul, com destino a Cabo Verde.

A nova empresa, sob a liderança da portuguesa Transinsular, venceu um concurso público internacional e assumiu o transporte marítimo de passageiros e carga entre as ilhas de Cabo Verde a 15 de agosto. Em pouco mais de dois meses de atividade, a empresa informou que já realizou cerca de 650 viagens e transportou 110.000 passageiros.

A CV Interilhas é detida em 51% pela Transinsular e Transinsular CV, do Grupo ETE, enquanto os restantes 49% são detidos pelos armadores cabo-verdianos.