Cristiano Ronaldo é o vencedor do prémio de melhor jogador do ano para a Série A. O jogador não marcou presença na gala da FIFA que atribuiu a Bola de Ouro mas esteve presente na Gala del Calcio, em Milão, onde foram revelados os prémios do futebol italiano. Na corrida à Bola de Ouro, Ronaldo ficou em terceiro lugar, atrás de Van Dijk e do vencedor pela sexta vês, Lionel Messi.

O craque português chegou tarde à gala italiana e subiu ao palco para receber o prémio, segundo noticia o jornal Record. “Obrigado aos que votaram, estou muito feliz por ter vencido. Vou trabalhar para estar aqui novamente para o ano”, disse Cristiano Ronaldo.

O ‘capitão’ da seleção lusa marcou 21 golos, em 31 jogos, no seu primeiro ano no campeonato transalpino, sendo o quarto melhor marcador da prova, atrás de Fabio Quagliarella (Sampdoria), com 26, do colombiano Duván Zapatata (Atalanta), com 23, e do polaco Krzysztof Piatek (Génova e AC Milan), com 22.

O lateral direito João Cancelo, que no defeso trocou a Juventus pelo Manchester City, também está com Ronaldo no “onze ideal” do campeonato transalpino de 2018/19. Destaque ainda para a eleição de Gian Piero Gasperini como melhor treinador, depois de levar a Atalanta ao terceiro lugar e a inédita presença na Liga dos Campeões.

Jorge Mendes também esteve presente na cerimónia e deixou bem explícito que “Cristiano Ronaldo é o melhor de sempre e vocês sabem”. O empresário do jogador foi apoiado pelo diretor desportivo da Juventus, Fabio Paratici, que afirmou que Ronaldo “merecia a Bola de Ouro”. “Os métodos para estes prémios são sempre debatíveis”, acrescentou.