O apuramento para a Final Four da Taça da Liga acabou por ser a maior notícia do Sporting na viagem ao Algarve para defrontar o Portimonense mas houve outros dados positivos naquele que foi o último jogo do ano civil de 2019 feito pelos leões. Logo à cabeça, o facto de ter sido apenas a sexta vez este século que o conjunto verde e branco deu a volta após estar a perder por dois golos de desvantagem. Depois, ter marcado a estreia de Rafael Camacho (que foi titular pela segunda vez) e Gonzalo Plata a marcar. Acabou bem mas nem tudo foi perfeito.

Plata teve a lata de mostrar em menos de dez minutos que pode ser de ouro (a crónica do Portimonense-Sporting)

Em cima do intervalo, e com o resultado favorável ao Portimonense por 2-1 (Mathieu apontou o terceiro golo dos leões na própria baliza esta temporada), Bolasie teve uma jogada na esquerda do ataque com sucessivas fintas até ter acertado com a mão em Willyan – o central ficou a queixar-se da cara mas havendo toque com a força suficiente para causar essa reação parece ter sido na zona do braço/peito. Na tribuna, onde estava ao lado do líder da SAD algarvia Theodoro Fonseca, Frederico Varandas, presidente do Sporting, não disfarçou a irritação que foi apanhada pelas câmaras (não se percebendo o que disse ao certo, o tom era evidente). Mas não ficou por aí.

De acordo com o jornal Record, o líder verde e branco aproveitou o intervalo para descer à zona técnica e dirigir-se mesmo ao árbitro João Pinheiro, da AF Braga, confrontando-o com a decisão tomada nesse lance que valeu o cartão vermelho por acumulação. Os delegados da Liga terão presenciado o ocorrido, algo que irá constar no relatório da partida que será entretanto entregue em conjunto com o relatório do árbitro. Em paralelo, o Sporting irá apresentar um pedido de despenalização do avançado, que com a expulsão ficará de fora pelo menos um jogo que será o primeiro de janeiro, em Alvalade, frente ao FC Porto a contar para o Campeonato.

“Em primeiro lugar, quero felicitar os meus jogadores, que foram leões e merecem ser felizes. Depois, quero acrescentar que o VAR não é perfeito mas que faz muita falta. Vamos pedir a despenalização do segundo amarelo do nosso jogador, vamos ver se é possível”, adiantou Beto, team manager do Sporting.

Bem, fui expulso por causa disto hoje. Contratem-no para Hollywood. Estou apenas feliz pela vitória da equipa. Grande espírito e capacidade de luta por parte dos rapazes. Estamos nas meias-finais”, escreveu Bolasie nas redes sociais após o encontro frente ao Portimonense no Algarve.

Também Silas, treinador dos leões, comentou o lance na análise ao jogo. “Acho que foi um Sporting com duas caras. Uma das nossas caras, que ainda temos, é um Sporting muito apressado. Foi o que tivemos na primeira parte. Demasiada pressa mas o caminho não era ter pressa, era ir passo a passo. Os jogadores sabem o que quero dizer com isto. Quisemos ir com muita pressa e cometemos erros que nos custaram dois golos. Depois, há a expulsão. Uma má expulsão mas pode acontecer. Todos nós erramos e quando se está num jogo destes, tem de se ter mais calma e discernimento a analisar os lances. A expulsão não é justa mas o árbitro também falha”, referiu o técnico, elogiando ainda a reação no segundo tempo e a união entre os jogadores verde e brancos.