A promoção de alimentos locais e da época, com uma componente de inovação que se pretende ver replicada em restaurantes ou comércio, é o principal objetivo da adesão da eurocidade do Guadiana à Rede Europeia de Cidades Sabor Sur.

Formada pelos municípios de Ayamonte (Espanha), Castro Marim e Vila Real de Santo António (Portugal), a eurocidade do Guadiana formalizou em dezembro, através desta última autarquia, a sua adesão à rede europeia.

O projeto de cooperação transfronteiriça é financiado em 12 milhões de euros pelo Programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, contando com a participação de outras entidades, como as universidades do Algarve, Trás-os-Montes e Évora, os municípios espanhóis de Lepe e La Palma del Condado, a associação de empresários algarvia NERA e um centro de estudos e formação em alimentação em Portugal (Tertúlia Algarvia).

“O Sabor Sur é um projeto de promoção dos produtos autóctones das zonas dos municípios e das entidades envolvidas e tem como objetivo potenciar o que é nosso, mas depois dar-lhe uma tónica inovadora e, com produtos locais fazer as coisas completamente diferentes”, disse à agência Lusa o diretor da eurocidade do Guadiana e vice-presidente da Câmara de Vila Real de Santo António (distrito de Faro), Luís Romão.

Entre as ferramentas utilizadas para potenciar os produtos locais, a eurocidade está a recorrer a demonstrações práticas feitas por chefes de cozinha, que promovem soluções gastronómicas inovadoras, distintas do habitual.

“Os ‘showcookings’ permitem ver ao vivo experiências que os chefs de cozinha fazem com produtos muito típicos nossos, como a cavala, a sardinha ou o salmão, que, não sendo nosso, é muito utilizado. No outro dia foi apresentada uma muxama de salmão, em vez de ser como habitualmente, em atum”, exemplificou o autarca.

Este tipo de práticas permite, segundo o diretor da eurocidade, fazer um “intercâmbio de produtos e de experiências culinárias e gastronómicas que os potenciem”, abrindo também novos horizontes para o escoamento de produtos locais.

As demonstrações, como a que a eurocidade promoveu recentemente na Escola de Hotelaria de Vila Real de Santo António para assinalar a adesão à Rede de Sabores, têm também o objetivo de mostrar as possibilidades de aliar a inovação a estes produtos locais para que empresários da restauração e produtores “percebam como se faz, experienciem as coisas e depois, eventualmente, coloquem estes produtos nos seus locais”.

“É um laboratório gastronómico interessantíssimo”, considerou Luís Romão.

Além de Castro Marim e Vila Real de Santo António, integram a rede Sabor Sur outros municípios portugueses, como Reguengos de Monsaraz, Arruda dos Vinhos, Borba, Cantanhede, Loulé, Loures, Redondo, Silves, Torres Vedras ou Viana do Alentejo.

La Palma del Condado, Ayamonte, Lepe, Valverde del Camino, Aranda del Duero, Rosal de la Frontera, Almonaster La Real, Castaño del Robledo, Enina Sola, Paimogo ou Higuera de La Sierra são municípios espanhóis abrangidos pelo projeto.