Os três deputados do PSD-Madeira na Assembleia da República que se abstiveram na votação na generalidade do Orçamento do Estado (OE) para 2020 vão ser alvo de um processo disciplinar, segundo o Público. O processo foi instaurado a pedido da direção do grupo parlamentar do partido, liderada por Rui Rio.

Sara Madruga da Costa, Sérgio Marques e Paulo Neves contrariaram a disciplina de voto determinada pela bancada do PSD (que votou contra o documento) e abstiveram-se após negociações com o governo de António Costa sobre o co-financiamento da construção do novo hospital do Funchal.

Segundo o jornal, os deputados deverão ser notificados formalmente nos próximos dias. “Não é nada que me preocupe porque, para mim, acima do PSD está e sempre estará a Madeira”, disse Sara Madruga da Costa ao DN-Madeira. A direção regional do partido deverá reagir ainda esta manhã.