Uma parada de estrelas, entre amigos, colegas e família juntaram-se esta noite em Los Angeles para homenagear a memória do basquetebolista Kobe Bryant e da filha Gianna, que morreram num acidente de helicóptero. A cerimónia “Celebration of Life” (em português, “Celebração da Vida”) foi organizada no Staples Center para que milhares de fãs do desportista prestem uma última homenagem.

Entre os depoimentos mais emocionantes, Vanessa Bryant, mulher do jogador, começou por lembrar a filha Gianna como “uma alma doce e delicada”, que “poderia vir a tornar-se na melhor jogadora na WNBA (Women’s National Basketball Association – Associação Nacional de Basquetebol Feminino)”.

Sobre Kobe Bryant, Vanessa disse ser o “meu tudo” e lembrou que “a família vinha em primeiro para ele”e lembrou o basquetebolista como um pai dedicado. “Eu ansiava pelo Dia dos Namorados e pelos nossos aniversários todos os anos. Ele planeava viagens e presentes tradicionais especiais por cada ano de casamento. Até fazia a maioria dos meus presentes preferidos. Ele pensava fora da caixa; era muito atencioso, mesmo trabalhando para ser o melhor atleta”, lembrou Vanessa. “Ele deu-me o ‘notebook’ e o vestido azul verdadeiros que a Rachel McAdams usou no filme ‘The Notebook’. Quando lhe perguntei porque escolheu o vestido azul, ele disse que era da cena em que a Allie volta para o Noah. Nós esperávamos envelhecer juntos como no filme”, acrescentou.

Emocionada, a mulher de Kobe Bryant disse, dirigindo-se ao marido: “Deus sabia que eles não podiam estar na terra um sem o outro. Tinha de os levar para o céu juntos. Toma conta da nossa Gigi”.

Jimmy Kimmel, apresentador do programa “Jimmy Kimmel Live!”, fez o discurso de abertura da cerimónia. “Este é um dia triste. Mas também é uma celebração da vida de… das suas vidas. E da vida em que aqueles que são fãs dos Lakers e fãs do Kobe celebraram tantos dos melhores tempos das nossas vidas. E é uma honra ter sido chamado para falar aqui”, disse, emocionado.

Seguiu-se a cantora Beyoncé, que atuou na cerimónia com a música “XO” dizendo: “Estou aqui porque amo o Kobe. E esta era uma das suas canções preferidas”.

Também Shaquille O’Neal, ex-basquetebolista, homenageou Kobe Bryant, lembrando uma conversa que teve com a estrela da NBA e arrancando um sorriso aos presentes no Staples Center. “Eu disse ‘Kobe, não existe ‘i’ e ‘team’ (equipa)’. E ele respondeu ‘Eu sei, mas tem um “m” e um “e” (‘me’, em português ‘eu’)”, contou.

“Ele era como um irmão mais novo”, confessou Michael Jordan, ex-jogador de basquetebol, na cerimónia, enquanto tentava limpar as lágrimas do rosto. “Ele queria ser o melhor jogador de basquetebol possível e, à medida que o fui conhecendo, queria ser o melhor irmão mais velho possível”, acrescentou. Depois, fez ainda uma piada que arrancou gargalhadas na sala e até um sorriso em Vanessa Bryant: “Vou ter de olhar para outro ‘meme’ a chorar” brincou Jordan, depois de, durante anos, ter sido alvo de “memes” seus em lágrimas.

Vanessa Bryant processa empresa que operava helicóptero onde seguia marido e filha

Entretanto, no mesmo dia, foi conhecida a notícia de que a mulher do basquetebolista que morreu num desastre de helicóptero aos 41 anos, vai processar a empresa que operava o helicóptero de morte por negligência, avança o jornal Los Angeles Times.

De acordo com o jornal, na denúncia contra a Island Express Helicopters e a Island Express Holding Corp., Vanessa Bryant acusa o piloto de “negligência” e de não ter tido “cuidados básicos” quando pilotava a aeronave, onde também seguia Gianna, de 13 anos, uma das quatro filhas do antigo jogador, e outras 7 pessoas. O piloto também acabou por morrer no acidente em Calabasas, na Califórnia. Segundo o jornal, a denúncia inclui 27 acusações.

Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de sempre, morreu no mês passado em Calabasas, Califórnia, num desastre de helicóptero. O helicóptero privado onde Bryant viajava com outras sete pessoas, incluindo Gianna, umas das suas 4 filhas, despenhou-se: não existem sobreviventes do desastre e ao todo morreram nove pessoas, os oito passageiros e o piloto.