Confirmando o que se suspeitava, a Alfa Romeo acaba de nos oferecer um “presente” pelos 110 anos que celebra a 24 de Junho: a “prenda” é não um mas dois Giulia GTA. A berlina italiana, que já impunha respeito na versão Quadrifoglio, torna-se ainda mais radical ao partir desta base, mas retirando-lhe até 100 kg de peso e extraindo mais 30 cv do V6 de 2,9 litros biturbo de origem Ferrari. O resultado, em termos de relação peso/potência, cifra-se em 2,82 kg/cv, deixando para trás os 100 km/h em 3,6 segundos (em vez dos 3,9 segundos do Giulia Quadrifoglio).

Remetendo ao GTA (de Gran Turismo Alleggerita) de 1965, desenvolvido pela equipa oficial de competição da Alfa Romeo, a Autodelta, a partir do Giulia Sprint GT, o GTA de 2020 persegue na estrada o êxito que coroou o original, que conquistou por direito próprio um lugar na história do automobilismo ao arrebatar três triunfos consecutivos no “Challenge Europeo Marche”, dezenas de vitórias em campeonatos nacionais e centenas em provas individuais em todas as partes do mundo. Haverá duas versões, mas ambas fazem parte de uma série limitada a 500 unidades no total. Daí que, quer o GTA “civilizado” quer o GTAm (de Gran Turismo Alleggerita Maggiorata), uma versão que também está homologada para circular em estrada embora seja mais virada para as pistas, sejam entregues aos clientes com a devida numeração e certificação do exemplar em causa. À semelhança de um item de colecção.

2 fotos

Esteticamente, o novo Giulia GTA distingue-se, sobretudo, pelas alterações que visam reforçar-lhe as competências aerodinâmicas, apesar de a marca não fazer qualquer referência ao Cx. A berlina italiana exibe um look mais atlético cortesia de embaladeiras laterais mais volumosas, spoiler traseiro e splitter activo à frente, além de extractores de ar quente das cavas de roda anteriores e posteriores. As vias também foram alargadas em 5 cm, sem esquecer novas molas, amortecedores e apoios de suspensão para elevar o comportamento do Giulia para um patamar superior. Nota ainda para as jantes de 20 polegadas com porca central e, mais relevante, o novo sistema de escape central Akrapovič, em titânio, integrado no difusor traseiro em fibra de carbono.  Na versão GTAm, à frente o lábio dianteiro é maior, enquanto atrás surge uma asa em fibra de carbono, para garantir mais downforce a a velocidade mais elevada.

5 fotos

No interior, essa mesma versão “dispensa” os bancos traseiros, aliviando o peso e criando espaço para arrumar capacetes e o extintor de incêndio. Fiel à sua vocação, o Giulia GTAm conta ainda com roll bar e com abertura de portas com correia, pois puxadores não seria apropriado à competição. De resto, o habitáculo de qualquer uma das versões conta com múltiplas aplicações em fibra de carbono e elege a Alcantara para a maioria dos revestimentos.