A empresa portuguesa OutSystems quer contratar mais 300 pessoas até ao final do ano. Destas vagas, 200 dizem respeito ao escritório da tecnológica em Portugal. No total, o unicórnio (empresa avaliada em mais de mil milhões de dólares) vai empregar mais de 1.200 pessoas.

A OutSystems lidera o mercado de plataformas low-code para o desenvolvimento rápido de aplicações e quer recrutar pessoas para a área tecnológica: engenheiros de software, programadores, arquitetos de software, gestores de produto, especialistas em dados e inteligência artificial, engenheiros e cientistas de dados, especialistas em cloud, administração de sistemas e experiência de utilizadores, entre outras vagas.

Há um novo unicórnio de origem portuguesa, a Outsystems

“A falta de programadores face à procura mundial tem pressionado o mercado tecnológico no que toca ao desenvolvimento célere de aplicações web e mobile, que respondam às necessidades de transformação digital de empresas por todo o mundo, de todos os setores. A nossa solução tecnológica é, por isso, uma das mais importantes neste contexto, pois permite acelerar esta transformação e garantir um maior retorno às empresas”, afirmou Mafalda Vasquez, responsável pela aquisição de talento no mercado europeu, médio oriente e Ásia.

A responsável acrescenta que a empresa está à procura de talento que esteja alinhado com a mensagem de um produto que não tem limites, ágil, rápido e com impacto na sociedade. “Procuramos talento que tenha a capacidade de abraçar um desafio global, complexo e fascinante, num contexto de permanente aceleração e mudança, numa organização que se tornou um emblema do Portugal Tech no mundo, sustentada por uma visão, uma missão e uma cultura clara e consistente”, reforça Mafalda Vasquez.

A OutSystems foi fundada por Paulo Rosado em 2001 e é o terceiro unicórnio com ADN nacional. Com milhares de clientes no mundo, desenvolveu uma solução que combina o poder da programação low-code com recursos móveis avançados, permitindo o desenvolvimento de aplicações que se integram facilmente nos sistemas já existentes.

A empresa tem também o projeto Low-Code School, que em 2020 se expandiu para EUA, Holanda e Alemanha. A escola visa formar gratuitamente profissionais na tecnologia que a empresa desenvolve. Objetivo: aumentar oportunidades de carreira e expandir a atual comunidade de mais de 250 mil profissionais no mundo.

OutSystems. Tecnologia portuguesa vai ser ensinada nos EUA, Holanda e Alemanha