Vamos em 2020, cinco anos depois de Marty McFly e ‘Doc’ (Emmett) Brown terem ido ao futuro para regressar a 1985, o futuro de 1955, tempo a que também foram. Confusos? Basta ver, ou rever, os filmes da trilogia de “Regresso ao Futuro”. 35 anos depois de o primeiro filme ter estreado, Michael J. Fox e Christopher Lloyd, os atores que interpretam, respetivamente, as personagens acima, partilharam uma fotografia juntos num evento de póquer para ajudar a encontrar a cura para a doença de Parkinson.

A fotografia partilhada no Instagram de Christopher Lloyd

Na descrição da imagem partilhada no Instagram, Christopher Lloyd escreve: “Going 88mph for the @michaeljfoxorg Poker Night ♠️ ♦️[“a ir a 141,6 quilómetros por hora para a noite de póker do Michael J. Fox”, em português]. Este é um evento que Michael J. Fox realiza todo os anos para angariar fundos para a sua fundação de investigação sobre a doença de Parkynson.

Michael J. Fox tem, atualmente, 58 anos. Além desta trilogia, ficou conhecido pelos papéis que interpretou na série Family Ties (Quem Sai aos seus), em que ganhou três prémios Emmy, e Spin City, que lhe valeu um quarto galardão. Em 1991  foi diagnosticado com Parkinson, tendo revelado que tinha a doença em 1998. Em 2000, criou a função Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research.

Ao longo do anos, Christopher Lloyd, que tem 81 anos, e Michael J. Fox têm aparecido em alguns eventos públicos juntos, tendo trabalhado novamente juntos em 2010 e 2011 num videojogo de “Regresso ao Futuro”.

Os três filmes de “Regresso ao Futuro” foram lançados em 1985, 1989 e 1990. Recentemente surgiram rumores de que o filme iria ter uma nova versão com Tom Holland, mas foram desmentidos.

A doença de Parkinson é uma doença degenerativa que afeta as capacidade motoras e afeta o sistema nervoso do ser humano. Atualmente, não se sabe o que a causa, mas afeta mais de 10 milhões de pessoas, segundo a Parkinson Foundation.