Está encontrado o vencedor da edição de este ano do Festival da Canção. A canção “Medo de Sentir”, composta por Marta Carvalho e interpretada por Elisa, foi o tema vencedor da final do concurso televisivo de canções da RTP, que elege anualmente o representante nacional no Festival Eurovisão da Canção.

Deste modo, Elisa e Marta Carvalho vão representar Portugal no Festival da Eurovisão, que se realiza entre 12 e 16 de maio em Roterdão, nos Países Baixos. O local deve-se à vitória do representante dos Países Baixos, Duncan Laurence na edição anterior da Eurovisão, em Tel Aviv, Israel.

Pode ouvir abaixo a canção que vai representar Portugal na Eurovisão este ano:

A vitória de Marta Carvalho e Elisa torna-as sucessoras de Conan Osiris como vencedor do Festival da Canção. A última dupla feminina a vencer o Festival foi Isaura e Cláudia Pascoal.

Há duas semanas, prometeram: se fossem à Eurovisão, levavam “pastéis de nata” e “bolo de mel da Madeira”

Ao Observador, depois de passar à final do concurso, a autora do tema vencedor, Marta Carvalho, chegou a dizer que no passado “sentia que as portas ainda não estavam abertas para mais mulheres e para raparigas mais novas” comporem e participarem no Festival da Canção enquanto compositores. “Fazia sentido, até porque o festival renovou-se e esse equilíbrio já se vai notando mais”.

A autora do tema explicou ainda que conheceu a intérprete que convidou para o Festival da Canção no estúdio de música em que compunha: “Vi um vídeo no Youtube em que ela estava a cantar na RTP e fiquei maravilhada com o talento. Pouco temos depois recebi o convite para fazer parte do Festival da Canção, parece que tudo fazia sentido e não tive dúvidas da escolha”. Já Elisa revelou que foi inicialmente convocada “para uma reunião”, em que pensava que seriam discutidas “coisas do dia-a-dia” — e até pensou “porque é que não me dizem as coisas através do telemóvel”. Quando chegou à reunião, “estava lá a Marta, disse-me que tinha sido convidada e que queria que fosse eu a interpretar o tema. Foi precisa ela dizer-me: Elisa, é a sério, não estou a brincar”, recordou, sorridente.

A passagem à final, assumiu desde logo Marta Carvalho, dava “confiança” para um eventual bom resultado este sábado porque era “um sinal que estamos a tocar as pessoas de alguma forma”. A autora confessou mesmo: “Não consegui votar uma única vez! Foi mesmo orgânico a passagem à final e isso revela muito, dá confiança”.

Questionadas há duas semanas se já tinham imaginado levar “Medo de Sentir” à Holanda, para a Eurovisão, como representantes portuguesas, foram cautelosas. “Nem me tinha imaginado a cantar no Festival da Canção… isto é passo a passo e cada passo é uma vitória. Resulta de uma vontade muito grande de continuar a fazer música e de tocar as pessoas”, apontou Elisa, logo acrescentando: “Se chegarmos à Holanda vai ser uma felicidade enorme e iremos com uma vontade enorme, claro”. Marta Carvalho promete que levariam “pastéis de nata”, a madeirense Elisa acrescenta: “E bolo de mel da Madeira”.

Os vencedores anteriores e o marco de “Amar pelos Dois”

Na sua história, o concurso, que teve a primeira edição em 1964 — portanto, há 56 anos —, já teve vencedores como Simone de Oliveira, Madalena Iglésias, Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, Carlos do Carmo, José Cid, Carlos Paião, Doce, Dora, Anabela e Salvador Sobral, entre outros.

Em 2017, Portugal venceu pela primeira vez o Festival Eurovisão da Canção. Nesse ano, estava a concurso a canção “Amar pelos Dois”, composta por Luísa Sobral e interpretada pelo seu irmão, o cantor Salvador Sobral.

A final do Festival da Canção decorreu este sábado e, além das interpretações das canções a concurso, teve um momento de homenagem à música portuguesa. Liderado por Samuel Úria, que se apresentou acompanhado por cantores e músicos como Lena d’Água, NBC, Surma, Joana Espadinha e Alex D’Alva Teixeira.

Pode ver na fotogaleria que se segue imagens de alguns dos melhores momentos paralelos às atuações dos concorrentes:

14 fotos