Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os animais são capazes das maiores habilidades, mas este cão australiano parecia ir mais longe, aparentando ser capaz de conduzir. Não um automóvel convencional, pois chegar aos pedais e ao volante em simultâneo, além de passar de caixa, seria demasiado para qualquer exemplar do melhor amigo do homem.

O veículo de Buddy, assim se chama o animal, é um brinquedo eléctrico para crianças comercializado pela Mercedes. Segundo o Herald Sun, a agente Lynda Giblett vislumbrou Buddy aos comandos da sua máquina ao longo de um passeio de West Heidelberg, em Melbourne, no estado de Victoria. Sem entrar nos pormenores que levaram a polícia a mandar parar o canídeo – apesar de tudo indicar que a curiosidade esteve em lugar de destaque –, no final, os agentes acabaram por ficar mais surpreendidos do que o próprio animal.

Depois de mandar parar o Buddy, a agente Giblett apercebeu-se que tinha ficado sem motivos para exigir o que quer que fosse ao pobre bicho. Tudo porque o cão era apenas um mero passageiro no veículo, que era comandado à distância por Terri, o dono de Buddy, que caminhava uns metros mais atrás.

Com as explicações avançadas por Terri, Lynda Giblett percebeu que o que levou o cão a estar sentado ao volante foi a sua avançada idade, que há muito lhe terá levado a audição e a visão. Assim sendo, a única possibilidade para Terri levar o seu velho cão a passear era a bordo do seu SUV telecomandado. A polícia acabaria por dar provas de grande sentido de humor ao publicar, no seu Facebook, as fotos do curioso encontro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR