Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

[Este artigo foi originalmente publicado a 25 de março de 2015 e atualizado a 25 de março de 2020]

I couldn’t help but wonder… É considerada a voz de uma geração e uma inspiração para a população feminina — sobretudo a norte-americana, ainda que o fenómeno tenha cruzado o globo. Sarah Jessica Parker é muito mais do que Carrie Bradshaw. Quem o disse (ou escreveu) foi a Time, num artigo que em 2015 celebrava o meio século de vida da atriz norte-americana, que nasceu a 25 de março de 1965.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.