Uma equipa de investigadores do Instituto Murdoch, na Austrália, anunciou esta sexta-feira que vai testar em profissionais de saúde contagiados com a Covid-19 uma vacina utilizada para tratar a tuberculose para verificar a eficácia na mitigação dos sintomas da doença.

Embora originalmente ter sido desenvolvido para tratar a tuberculose e de ainda ser administrado a mais de 130 milhões de bebés anualmente, o BCG (Bacilo de Calmette-Guérin) também aumenta o consumo de substância imunológicas básicos do corpo”, explicou um dos investigadores do Instituto Murdoch, em Melbourne, citado pela agência France-Presse.

O ensaio clínico vai envolver cerca de 4.000 profissionais de saúde nos hospitais australianos para verificar a capacidade desta vacina na redução dos sintomas da doença provocada pelo SARS-CoV-2.

O líder da equipa de investigadores, Nigel Curtis, explicou que, se o BCG atuar como é previsto, haverá “uma redução na frequência e gravidade dos sintomas” da Covid-19, nos profissionais de saúde que estão infetados.

Estes testes em larga escala também serão realizados em outros países, como os Países Baixos, Alemanha ou o Reino Unido.