O Prophecy ainda é um protótipo da Hyundai, mas revela um veículo que o construtor sul-coreano pretende lançar num futuro próximo. Com uma estética de berlina de grandes dimensões e linhas fluídas, que fazem lembrar o Porsche Taycan, sobretudo quando se encontrava ainda na fase de protótipo e era conhecido como Mission E, o Prophecy é uma proposta com soluções que muitos considerarão futuristas.

Um dos elementos mais diferenciadores da berlina da Hyundai é a ausência do tradicional volante. Em vez dele, o condutor vai ter à disposição dois joysticks, um à sua esquerda, na porta, e outro à direita, na consola, com os quais é suposto conduzir o veículo. Estas alavancas para comandar o modelo integram uma série de botões de forma a garantir que o condutor não necessita de retirar dali as mãos.

Além dos joysticks no lugar do volante, o Prophecy possui ainda o Smart Posture Care System, que calcula a postura ideal para as características físicas de cada condutor. Quando não está a circular, o interior do veículo pode transformar-se numa zona lounge, que a Hyundai denomina Modo Relax.

7 fotos

Ainda em relação ao habitáculo, este conta com um sistema purificador do ar que detecta automaticamente as partículas em suspensão e age em conformidade. Isto passa por accionar uma capacidade de filtragem do ar superior em caso de risco para a saúde, de forma a reter as partículas a partir de uma determinada dimensão, no que é ajudado pelo facto de as janelas não abrirem. Resta saber qual será dimensão das partículas retidas, se se vão limitar às poeiras e fumos, ou se vão mais longe e podem “apanhar” bactérias, substancialmente mais pequenas, ou até mesmo vírus, ainda de menores dimensões, como já existem alguns modelos no mercado.

O Prophecy é eléctrico e não recorre a plataformas para uso misto, como acontece no Kauai ou no Ioniq, que podem montar motores de combustão ou eléctricos. No seu lugar surge a nova plataforma E-GMP, que permite conceber um veículo com uma frente mais curta, dadas as menores dimensões das mecânicas 100% eléctricas, acabando por este espaço ganho passar a beneficiar o habitáculo e a bagageira.