Um paciente morreu durante um incêndio no hospital Botkine, em São Petersburgo, especializado em doenças infecciosas, noticiam as agências de notícias russas, citando os serviços de emergência da cidade.

“Foram os lençóis de um quarto que se incendiaram. O paciente estava sozinho no local. O paciente morreu sufocado pelo fumo. Tentou-se reanimá-lo, mas não foi possível”, disse o porta-voz dos serviços de emergência, Andrei Litovko, à agência de notícias AFP.

Segundo o porta-voz, a vítima “não é um paciente com covid-19”, já que este hospital recebe muitos pacientes com o novo coronavírus.

As agências russas Interfax, Ria Novosti e Tass, citando uma fonte não identificada nos serviços de emergência, indicaram que o incêndio terá sido iniciado pelo próprio paciente, que fumava na cama e provavelmente adormeceu com o cigarro aceso.

Em maio, seis pessoas morreram em dois incêndios, um em São Petersburgo e outro em Moscovo, causados por mau funcionamento de respiradores artificiais aos quais os pacientes com a Covid -19 estavam ligados.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 377 mil mortos e infetou mais de 6,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,6 milhões de doentes foram considerados curados.