As curtas-metragens portuguesas “Ruby” e “Dia de Festa” competem no festival de cinema de Palm Springs, nos Estados Unidos, que decorrerá este ano apenas online, revelou esta quinta-feira a Agência da Curta-Metragem.

Por causa da Covid-19, o festival de curtas de Palm Springs optou este ano por alterar o modelo do evento, exibindo alguns dos filmes selecionados de forma gratuita e online, entre 16 e 22 de junho.

Entre os cerca de seis mil filmes submetidos foram selecionadas as curtas-metragens “Ruby”, de Mariana Gaivão, e “Dia de Festa”, de Sofia Bost.

“Ruby” concorre ao prémio de melhor curta-metragem em imagem real e “Dia de festa” compete pelo prémio de melhor curta internacional.

“Dia de Festa” é o primeiro filme de Sofia Bost e esteve na Semana da Crítica do festival de cinema de Cannes em 2019.

Na altura, a realizadora, de 33 anos, disse à agência Lusa que a curta-metragem “partiu da premissa de uma mãe que não se consegue sentir feliz no dia de anos da filha, e o processo de escrita foi a descoberta daquilo que estaria por detrás dessa personagem, a Mena”, interpretada pela atriz Rita Martins.

“Ruby”, de Mariana Gaivão, que foi premiado no festival Curtas de Vila do Conde, retrata “uma juventude em autodescoberta, acompanhando a jovem Ruby nos dias antes de a sua melhor amiga, Millie, regressar a Inglaterra”, lê-se na sinopse.

Esta é a segunda curta-metragem de Mariana Gaivão, que começou o percurso no cinema como montadora. A primeira curta, “Solo”, de 2012, foi distinguida no Canadá.

Os dois filmes estrear-se-ão nos cinemas portugueses a 9 de julho, juntamente com a curta “Cães que Ladram aos Pássaros”, de Leonor Teles.