A aposta da Nissan nos veículos eléctricos arrancou em 2010, com a primeira geração do Leaf. Depois de 10 anos a viver apenas de um só modelo, a marca nipónica prepara-se finalmente para reforçar a sua oferta de modelos a bateria, para mais com um SUV com menos de 4,5 metros de comprimento, precisamente o tipo de veículo que os europeus mais gostam.

O Nissan Ariya, que será revelado a 15 de Julho, pretende ser irreverente de formas, como é suposto num veículo eléctrico, mas também moderno e ousado – exactamente o que a marca nipónica precisa para ajudar a fazer esquecer os últimos anos, em que andou pelas bocas do mundo e não pelos melhores motivos. A chegada do SUV a bateria poderá mesmo ajudar a fazer renascer o Leaf que, apesar de ser novo, não tem conseguido bater-se pela liderança como anteriormente, tanto no mercado europeu, contra o Renault Zoe, como no internacional, contra o Tesla Model 3.

A Nissan mantém o Leaf, com bateria de 40 e 64 kWh, com autonomias e preços distintos, oferta completada com o furgão e-NV200, destinado a outras finalidades. Mas o novo Ariya vai enfrentar uma concorrência de peso, para começar o novo Model Y, a que se vai juntar em breve o ID.4 da Volkswagen e o Q4 e-tron da Audi.

Para aliciar os potenciais compradores, o Ariya não vai apenas depender da estética, uma vez que o SUV a bateria irá recorrer às mais avançadas soluções da Nissan, a começar pelo ProPilot, um assistente à condução que assegura um sistema de condução semiautónoma.