Uma parceria entre a Irmandade da Penha, a Turipenha e a Câmara de Guimarães resultou no mapa turístico da Montanha de Penha, de valorização dos seus recursos naturais e de aproximação à cidade e ao turismo.

Em comunicado, a autarquia minhota descreve que o mapa turístico sobre a Montanha da Penha está disponível em quatro línguas (português, espanhol, francês e inglês), reafirmando Guimarães como destino de excelência para a prática de Turismo de Natureza.

Neste documento, prossegue a nota de imprensa, “estão descritas informações de relevo alusivas ao Pio IX, à Gruta da Senhora de Lourdes, à Capela de Santa Catarina, ao Teleférico, ao Parque de Campismo e ainda um programa de atividades possíveis de realizar, com os contactos úteis”.

A Montanha da Penha, com uma área de 1.140 hectares é definida como um local de extrema relevância para os habitantes locais e para os visitantes, quer pelo impacto visual que tem sobre a cidade, quer em termos paisagísticos, mas também pelas mais variadíssimas vertentes tais como religiosa, cultural, desportiva, turismo e lazer”, refere ainda o comunicado.

Acrescenta a comunicação que “Guimarães tem definido uma estratégia clara no âmbito da promoção de Turismo de Natureza, onde a Montanha da Penha emerge como um dos principais ecossistemas do concelho, com a candidatura em curso para área Protegida de Âmbito Local”.