A BMW apresentou o SUV eléctrico iX3, que promete uma autonomia de 520 km em NEDC e 460 km em WLTP, o método utilizado na Europa. O construtor alemão não revelou como chegou a estes números, primeiro porque ao tratar-se de um veículo novo não faz sentido mencionar o sistema NEDC, abandonado há alguém tempo, para depois a redução de 520 para 460 km, com a transição de NEDC para WLTP, ser no mínimo estranha.

Basta ver que o Renault Zoe, com bateria de 41 kWh, anunciava 400 km em NEDC e reduziu a sua autonomia para 300 km em WLTP, ou seja uma quebra de 25%, similar à do Nissan Leat 40 kWh, que perdeu 27%. Contudo, a BMW reclama uma redução de autonomia de apenas 11,5%, o que é forçoso confirmar quando estiverem disponíveis os dados oficiais de homologação.

Mas este SUV eléctrico da BMW apresenta duas características que o afastam dos restantes, até agora oferecidos no mercado europeu. Além de ser fabricado na China, sendo depois enviado para o mercado europeu, monta igualmente apenas um motor atrás, ao contrário do que os concorrentes, que se concentram em versões com um motor em cada eixo, para assim disponibilizaram tracção integral.

5 fotos

Como dispor de apenas um motor tem vantagens para a autonomia, a Tesla decidiu avançar com um Model Y, um concorrente directo do BMW iX3, com especificações similares, ou seja, tracção apenas a um eixo: o traseiro. Partindo da versão Long Range, com uma bateria com uma capacidade útil de 75 kWh, o novo Model Y concebido para fazer frente ao iX3, modelo que chegará apenas em Janeiro de 2021, vai oferecer uma versão com apenas tracção traseira (Rear Whell Drive, ou RWD), que promete, segundo Musk, “uma autonomia significativamente mais elevada do que 300 milhas de acordo com o método americano EPA”.

Como o Model Y Long Range com dois motores já anuncia na Europa uma autonomia de 505 km, é de esperar que a fasquia seja elevada substancialmente com menos um motor. Isto enquanto o preço está condenado a baixar, fruto de possuir menos um motor e uma menor sofisticação em termos de gestão de energia, sendo que actualmente o Model Y Dual Motor já aponta para 65.000€, menos 15.000€ do que o BMW iX3 com apenas tracção atrás, que atinge 100 km/h em 6,8 segundos, contra 5,1 do Tesla e uma velocidade máxima de 180 km/h, contra 217 km/h do modelo norte-americano.