Pela primeira vez desde junho, o Reino Unido ultrapassou os 1.000 casos diários de infeção com o novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, o país registou oito mortes por Covid-19, em comparação com 55 do período anterior, elevando para um total de 46.574 as mortes devido à doença desde o início da pandemia, anunciou este domingo o governo britânico.

O número de infeções foi de 1.062, elevando para 310.825 o número total de pessoas que testaram positivo ao novo coronavírus no Reino Unido, segundo as autoridades. O número de novos casos é o mais alto desde 26 de junho (quando foram registados mais 1.251 infetados).

O Grupo Consultivo Científico para Emergências do governo britânico estima a taxa de transmissão do vírus a nível nacional entre 0,8 e 1, um nível acima do qual o vírus se propaga facilmente.

Estes números foram divulgados após o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ter classificado como “dever moral” e “prioridade nacional” que todas as crianças voltem à escola em setembro.

“Manter as nossas escolas fechadas por mais tempo do que o absolutamente necessário é socialmente intolerável, economicamente insustentável e moralmente indefensável”, escreveu Johnson na edição de domingo do jornal de The Mail on Sunday.