Alguns clientes querem e pagam um Tesla mais calmo e barato, mas depois querem ter uma versão mais potente e desportiva. Daí que recorram a um hacker para desbloquear o acesso a mais cavalos, maior rapidez e mais autonomia. Porém, a partir da sede na Califórnia, a Tesla controla sempre o que acontece no software dos seus veículos e está atenta.

Há uns meses, a Ingenext anunciou o primeiro hack ao sistema da Tesla, cobrando cerca de metade da marca norte-americana para permitir o acesso dos Model 3 Dual Motor à maior capacidade de aceleração e Drift Mode, entre outras funções, só disponíveis para a versão Performance. Tudo indicava que isto seria um bom negócio para a Ingenext, mas só até a Tesla se aperceber. A marca americana criou uma solução para impedir o acesso ao seu software num dia, com os hackers a tentarem contornar as medidas no dia seguinte.

Boost 50 – Patch for 2020.32

Tesla tried to block the Boost 50 Module in his last update 2020.32…nice try! Existing customers will receive an update. Still available for purchase. :)

Posted by Ingenext on Friday, August 28, 2020

Mas a Ingenext não se limitava a contornar as medidas de segurança da Tesla. Ia mais longe e divertia-se à conta do construtor ao “baralhar” o sistema criado pelo fabricante. O criador da Ingenext, Guillaume André já admitiu que a Tesla criou uma defesa muito boa ao seu Boost 50, detectando-o e banindo o veículo de aceder aos Superchargers e às actualizações over-the-air gratuitas sistemáticas.

Mas a Ingenext não desistiu e criou um Bonus Module, enviado aos clientes que já adquiriram o Boost 50, a quem vai permitir o acesso a uma série de funções, disponíveis apenas nas versões mais caras. Mas o mais provável é que, assim que o Bonus Module estiver activo, a Tesla o detecte e volte a bani-lo, pelo que resta saber até onde quererá o cliente ir, uma vez que será ele a sofrer com a ira do fabricante norte-americano. Isto porque, gratuitamente ou não, o acesso aos Superchargers é determinante para os clientes da marca. Tal como as actualizações OTA de software.