O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, inaugura na terça-feira, na localidade belga de Bruges, o ano académico 2020/21 do Colégio da Europa, que terá como “patrono” o antigo chefe de Estado Mário Soares.

Antes da cerimónia oficial de abertura da «Promoção Mário Soares – Patrono do Ano Académico 2020-2021 do Colégio da Europa», que decorrerá ao início da noite no “Concert Hall” de Bruges, Marcelo Rebelo de Sousa inaugurará também uma exposição sobre Mário Soares nas instalações do Colégio da Europa.

O antigo chefe de Governo e Presidente da República é, de resto, a figura incontornável da abertura do ano académico do Colégio da Europa, depois de a instituição ter decidido atribuir o “patronato” académico a Mário Soares no ano em que se assinalam 35 anos sobre a adesão de Portugal à comunidade europeia, cumprindo a tradição de a cada ano académico homenagear uma grande figura da política europeia.

Neste contexto, a Fundação Mário Soares e Maria Barroso lança uma plataforma digital sobre o papel e a ação do antigo Presidente da República para a afirmação do projeto europeu, que reúne conteúdos importantes e inéditos para aprofundar o conhecimento sobre o seu legado, e através da qual é possível visitar a exposição virtual “Mário Soares: Patrono do Colégio da Europa”, além de explorar documentos, fotografias e vídeos do Arquivo da Fundação.

Além da intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa, que dará “a aula magistral inaugural que, como todos os anos, ficará a constituir uma referência política e académica para a vida europeia e para os professores e estudantes do Colégio da Europa”, como refere uma nota da Presidência da República, intervirá, entre outros, a nova reitora da instituição, a italiana Federica Mogherini, antiga chefe da diplomacia europeia. De acordo com a mesma nota, Mogherini “traçará o perfil de Mário Soares, no início do ano académico que terá o seu nome, num período decisivo para o futuro da Europa e do projeto de União Europeia que o Colégio da Europa tão bem conhece e sobre o qual ensina”. Antes de Marcelo Rebelo de Sousa, já abriram o ano académico do Colégio da Europa figuras como o próprio Mário Soares, Felipe Gonzalez, François Mitterrand, Margaret Thatcher, Jacques Delors, António Guterres, Valéry Giscard d’Estaing, José Manuel Durão Barroso, Jean-Claude Juncker, Angela Merkel, Mariano Rajoy e António Costa.