A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, anunciou esta quarta-feira um projeto, no âmbito dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social de 4ª Geração (CLDS), para promover a coesão social no concelho.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o município de Idanha-a-Nova explica que o plano de ação prevê um investimento global de cerca de 492 mil euros, repartido pelos três anos de execução do projeto.

O financiamento é feito pelo Instituto da Segurança Social, por via do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e da União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

O novo projeto “Gente Raiana” tem como objetivo a promoção da coesão social no concelho de Idanha-a-Nova, tem como entidade promotora a Câmara de Idanha-a-Nova e como entidade coordenadora local o Centro Municipal de Cultural e Desenvolvimento (CMCD), devido à sua aptidão e experiência em projetos de intervenção social.

“As nossas políticas de desenvolvimento são destinadas a todos os cidadãos, de forma solidária, para que todos possam ter qualidade de vida no nosso concelho”, refere, citado na nota, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

O “Gente Raiana” dá continuidade ao trabalho de intervenção social, em proximidade, articulado com os interlocutores e técnicos das entidades parceiras, nas áreas da educação, da inclusão social, do emprego e empreendedorismo, do envelhecimento ativo e do apoio às famílias.

Neste âmbito, vai ser desenvolvido um conjunto alargado de ações, com os diferentes parceiros do território, em eixos de intervenção como o emprego, formação e qualificação, intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil, e promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa.