O BE apresentou esta quinta-feira um requerimento para que o plano de reestruturação da TAP seja apresentado no Parlamento “em tempo útil” pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, um pedido de audição potestativo e com caráter de urgência.

O anúncio deste requerimento foi feito pela deputada do BE Isabel Pires, durante as declarações políticas que decorrem esta tarde no plenário do parlamento, para as quais os bloquistas escolheram precisamente o tema da situação da TAP.

É incompreensível que o plano de reestruturação [da TAP] não seja conhecido. Sendo uma empresa tão importante, tendo o apoio público à empresa a dimensão que tem, não podemos aceitar que estas decisões sejam tomadas sem o devido escrutínio público, sem a garantia de que se está a proteger ao máximo o emprego desta empresa e o seu futuro”, condenou.

Por isso mesmo, o BE exige que “o Governo venha ao parlamento apresentar o plano de reestruturação em tempo útil para ele ser escrutinado”. “Para ouvirmos o senhor ministro das Infraestruturas, entregamos hoje [quinta-feira] mesmo um requerimento para que venha à comissão, potestativamente e com caráter de urgência”, anunciou.

Segundo a deputada Isabel Pires, “o Governo prometeu incluir os sindicatos na negociação e não cumpriu”, tendo prometido igualmente que “o plano de reestruturação seria debatido, mas a data de entrega em Bruxelas aproxima-se rapidamente e não se conhece o documento”.

“Não podemos aceitar que assim seja pelos milhares de trabalhadores e respetivas famílias ou pelo peso que a TAP tem na economia portuguesa e nas exportações, que será fundamental”, justificou a deputada do BE.